23/03/2012

OAB quer ingressar como amicus curiae em reclamações no STF sobre julgamento de contas

ASCOM/IRB 

(Extraída do site da OAB)

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, anunciou aos presidentes da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Antonio Joaquim, e Instituto Rui Barbosa (IRB), Severiano Costandrade, que a OAB vai requerer seu ingresso na condição de "amicus curiae" nas reclamações de números 10445, 10456 e 13292, em tramitação no Supremo Tribunal Federal. As três reclamações debatem a tese de que os Tribunais de Contas não tem atribuição de julgar as contas prestadas pelo Chefe do Poder Executivo municipal, mas apenas de emitir parecer prévio a ser enviado às Câmaras Municipais. A essas estaria reservada a palavra final no julgamento dos processos de prestação de contas de gestão relativos às contas públicas.

"A Ordem não apoia esse atendimento, sobretudo por entender que há conflito com o que prevê a Lei Complementar 135/2010 - mais conhecida como Lei da Ficha Limpa. Seria o mesmo que criar uma espécie de inimputabilidade por critérios políticos e não com base em critérios técnicos, o que viola a Constituição Federal", afirmou o presidente da OAB.

A reunião entre Ophir e os presidentes da Atricon e do IRB ocorreu nesta quinta-feira, 22, no gabinete da Presidência da OAB Nacional, em Brasília, com a participação de outros integrantes da Associação e do vice-presidente da OAB Nacional, Alberto de Paula Machado.

Clique aqui e confira a matéria no site da OAB

© Copyright 2011 - Instituto Rui Barbosa - Todos os direitos reservados.